Casa de Portugal em Macau promove aprendizagem de português

A Casa de Portugal em Macau vai “levar”, pela primeira vez, um grupo de crianças, com idades entre nove e 13 anos, a Coimbra no âmbito de um curso de Verão para desenvolverem a aprendizagem do português.

O curso de Verão, a decorrer entre 1 e 22 de Julho, vai contar com 17 crianças, uma “adesão bastante boa”, dado tratar-se da primeira iniciativa do tipo, disse a coordenadora da Casa de Portugal em Macau (CPM), Diana Soeiro, à Lusa.

O objectivo do programa de férias é “desenvolver a aprendizagem da língua portuguesa em imersão linguística e promover o conhecimento do país e da cultura de origem dessa língua duma forma lúdica e apelativa”, de acordo com a Casa de Portugal em Macau.

O curso vai ser organizado pelo CASPAE (Centro de Apoio Social de Pais e Amigos da Escola), uma instituição particular de solidariedade social, com a qual a CPM tem uma parceria, destinando-se a estudantes de língua portuguesa que possuam pelo menos conhecimentos linguísticos de nível A1.

A ideia “foi proposta por uma sócia, a professora da Escola Portuguesa de Macau Maria Farinha Simões, e a CPM achou o projecto bom e interessante”, explicou Diana Soeiro, apontando que a adesão “superou as expectativas”, dada a divulgação em cima da hora e o curto prazo de inscrição, de pouco mais de uma semana, que terminou na quarta-feira.

O curso de verão custa 18.000 patacas (2.000 euros) por aluno no caso de sócios da CPM e 25.000 (2.780) no caso de não-sócios, incluindo as viagens e respectivo seguro, estadia, refeições, além das aulas, actividades ao ar livre ou entradas em museus ou parques.

As crianças vão ser acompanhadas por adultos na ida e regresso a Macau, bem como de forma permanente durante toda a estadia.

A “turma”, composta por 13 rapazes e quatro raparigas, conta com crianças chinesas e portuguesas. “É mais ou menos metade/metade”, indicou a coordenadora da CPM.

2017-05-29
Guardar este link.