Macau deverá crescer 13,4%, estima o FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estimou que Macau cresça em 2017 de 2,8% para 13,4%, em relação à previsão divulgada em Abril passado, indicou o último relatório “World Economic Outlook”.

A organização internacional liderada por Christine Lagarde elevou também a previsão do crescimento económico de Macau em 2018, de 1,7% para 7,0%.

De acordo com o relatório, a taxa de inflação deste ano deverá baixar de 2,0% para 1,5%, e em 2018 deverá manter-se em 2,2%.

A previsão do FMI aponta para que a taxa de desemprego continue próxima dos 2,0%, enquanto no âmbito das finanças públicas, a conta financeira integrada do Governo de Macau para 2017 e 2018 deverá manter-se positiva.

No relatório publicado na terça-feira, o FMI melhorou as projecções para a economia mundial, antecipando que cresça 3,6% este ano e 3,7% no próximo, reflectindo uma aceleração da actividade em todas as regiões, excepto no Médio Oriente.

Estes números representam uma revisão em alta de 0,1 pontos percentuais em cada um dos anos em relação às previsões de Abril, que tinham sido confirmadas em Julho, de acordo com o ‘World Economic Outlook’, que actualizou as previsões de crescimento do FMI.

Desde 2016 que a Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) passou a ser incluída nas previsões macro-económicas das perspectivas económicas do FMI.

2017-10-13
Guardar este link.