The Legendary Tigerman e Beatbombers actuam na China

Os portugueses The Legendary Tigerman (Paulo Furtado) e Beatbombers (DJ Ride e Stereossauro) atuam em Dezembro na China, no âmbito do festival cultural This Is My City, foi anunciado.

“Paulo Furtado (ou The Legendary Tigerman) e os Beatbombers vão à República Popular da China, a convite do This is My City – Intercity Creative Network (TIMC). O festival cultural terá lugar em Shenzhen, na China continental, a 15 de Dezembro, e em Macau, a 16 de Dezembro”, refere a organização da iniciativa num comunicado divulgado.

Além disso, The Legendary Tigerman regressa a Macau, onde actuou em 2014, e estreia-se em Shenzhen com o filme-concerto “How to become nothing”.

O projecto teve como ponto de partida a história de um homem que se quer tornar em nada, através de uma viagem espiritual e física pelo deserto. Durante 12 dias, Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) fez uma viagem no deserto Joshua Tree, no estado norte-americano da Califórnia, na companhia do realizador Pedro Maia e da fotógrafa Rita Lino, inspirando-se na paisagem para compor a maioria dos temas para o novo disco.

No cine-concerto a banda sonora é tocada ao vivo por Paulo Furtado e as imagens são manipuladas em tempo real por Pedro Maia.

Já a dupla Beatbombers leva na bagagem o álbum de estreia, homónimo, editado em Junho.

Stereossauro (Tiago Norte) e DJ Ride (Oliveiros Tomás Oliveira) são dois DJ e produtores de hip-hop e de música electrónica em Portugal, que trabalham juntos há cerca de dez anos.

Enquanto Beatbombers, DJ Ride e DJ Stereossauro sagraram-se por duas vezes – em 2016 e 2011 – campeões mundiais de ‘scratch’ e ‘turntablism’, duas técnicas de manipulação de música com gira-discos e mesa de mistura.

The Legendary Tigerman e os Beatbombers actuam a 15 de Dezembro no espaço OCT Loft Creative District, em Shenzhen, na China continental, e a 16 de Dezembro, no espaço What’s Up, em Macau.

No dia 16 actuam ainda a banda electrónica Faslane e o músico português Paulo Pereira.

“O saxofonista e clarinetista português irá apresentar um projecto comissionado pelo TIMC, que visa unir as tradições musicais ocidentais e a herança oriental usando a linguagem do jazz”, lê-se no comunicado.

O programa deste ano do festival TIMC inclui ainda um seminário, no dia 16 no espaço What’s Up, em Macau, intitulado “The Festivalization of Our Cities”.

“A sessão irá juntar representantes da indústria para discutir o papel económico dos festivais na região do Delta do Rio das Pérolas. Entre os principais oradores, está Daniel Pires, director do popular espaço de entretenimento do Porto Maus Hábitos”, refere a organização.

O TIMC, promovido pela associação cultural +853, realizou-se pela primeira vez em Macau em 2006.

2017-11-30
Guardar este link.