Terça-feira, Setembro 22, 2020
Inicio Desporto Pólo de campeões



Pólo de campeões



 

 

 

Os IV Jogos da Ásia Oriental deixaram em Macau duas marcas importantes para o futuro: um maior respeito e carinho pelos atletas da RAEM e um conjunto de infra-estruturas desportivas de alto nível. O investimento efectuado possibilitou não só a organização da competição desportiva, como deu a oportunidade aos atletas locais de se prepararem da forma mais adequada, o que terá também contribuído para a excelente prestação que Macau teve na prova.

A falta de instalações foi desde sempre um dos motivos apontados para o fraco comportamento das selecções locais em competições internacionais. Por este motivo, os últimos jogos representam também um ponto de viragem na História do desporto da Região. Durante nove meses foram muitas as associações desportivas do território que participaram nos eventos que serviram de teste ao Comité Organizador dos IV Jogos da Ásia Oriental (MEAGOC) antes do evento. A qualidade das novas instalações foi elogiada por vários presidentes de comités olímpicos, que hoje olham com maior admiração para Macau e aplaudem o trabalho desenvolvido nas diferentes modalidades.

Os Jogos Olímpicos de Pequim estão à porta e são já muitos os pedidos para a realização de estágios na RAEM. Portugal e São Tomé e Príncipe foram os primeiros países a demonstrarem esse interesse, tendo já assinado protocolos com as autoridades macaenses.Da última vez que esteve em Macau, o presidente do Comité Olímpico de Portugal, Vicente Moura, mostrou-se empenhado “em trazer várias selecções olímpicas ao território, entre elas, as equipas de futebol e natação.” Igualmente apostado em realizar por cá o estágio olímpico está o presidente do Comité de São Tomé e Príncipe, João Costa Alegre, para quem “Macau é uma ponte para Pequim”.

Entretanto, os atletas dos países de língua oficial portuguesa vão ter já a oportunidade de usufruir da hospitalidade da RAEM, por força dos Jogos da Lusofonia, agendados para Outubro de 2006. Algumas das instalações desportivas usadas para os jogos vão ser postas à disposição deste evento, o que abrilhantará ainda mais a prova. O Instituto do Desporto e o Comité Organizador dos primeiros Jogos da Lusofonia ainda não decidiram quais os recintos a utilizar, uma vez que tudo depende do número de atletas inscritos. No entanto, um dado é certo: as infra-estruturas vão passar a estar abertas ao público para a prática desportiva, satisfazendo desse modo um dos maiores desejos da população. Neste sentido, o Instituto do Desporto está a preparar um novo regulamento para a utilização dos mesmos.

ARTIGO