Terça-feira, Julho 7, 2020
Inicio Macau Casas de Macau

Casas de Macau

 

 

Sam Hou Fai “cumpre dever”

 

A Casa de Macau de São Paulo recebeu a visita do presidente do Tribunal da Última Instância da RAEM. “É um dever visitar a Casa de Macau”, disse Sam Hou Fai quando foi recebido pelo Secretário Geral da Casa de Macau de São Paulo, Rogério da Luz. O presidente do Tribunal de Última Instância encontrava-se no Brasil para participar da VI Reunião dos Presidentes de Tribunais Supremos de Justiça dos Países e Territórios de Língua Portuguesa, em Brasília. Antes de regressar à RAEM Sam Hoi Fai visitou também as instalações da Casa de Macau do Rio de Janeiro. São Paulo recebeu ainda a visita da consulesa da República Popular da China em São Paulo, Li Jiaoyun, obsequiada com um livro de receitas da tão famosa gastronomia macaense. Como já vem sendo hábito dos diplomatas chineses acreditados em São Paulo, Li Jiaoyun retribuiu  o convite com um jantar convívio nas instalações do Consulado.

 

 S. Paulo dinamiza juventude

 

A Comissão da Nova Geração da Casa de Macau de São Paulo, estrutura que tem como objectivo dinamizar as camadas mais jovens da diáspora,  promoveu um baile do Dia das Bruxas que contou com a participação de cerca de 150 pessoas, na maioria jovens, entre associados e convidados. Muitos compareceram vestidos a rigor para dançar pela noite dentro. O resultado da festa foi animador, conforme comentário dos promotores, pois os custos foram absorvidos pelas receitas das vendas de bilhetes e pelo consumo de bebidas e outros petiscos. Segundo a organização, o evento contribuiu ainda para divulgar a Casa de Macau junto de outros jovens convidados.

 

Fundação Macau viabiliza Centro Cultural da Califórnia

 

A Fundação Macau viabilizou os trabalhos de renovação do edifício que acolherá o Centro Cultural de Macau na Califórnia, quebrando assim um impasse que já se arrastava há vários anos. O edifício de três pisos, situado num complexo comercial na cidade de Fremont, foi adquirido por 11 milhões de patacas, estando os trabalhos de recuperação orçados em quatro milhões de patacas. A pedido das autoridades municipais, no primeiro piso da infra-estrutura funcionará um restaurante tipicamente europeu, enquanto os andares superiores albergarão os escritórios da Associação dos Comerciantes Macaenses na Califórnia e do Centro de Informação de Turismo da RAEM.

 

Comunidade de Hong Kong perde figura histórica

 

Com a morte de Cassiano Dias Azedo (1914-2005), a diáspora macaense radicada em Hong Kong perdeu um importante marco da sua memória colectiva. Evacuado para Macau no fim de 1941, Dias Azedo foi sempre considerado um elemento dinamizador da comunidade, especialmente depois da década de 60, quando se envolveu nas remodelações do Clube Lusitano, na Ice House Street. Contemporâneo dos 700 elementos lusos ao serviço da Hong Kong and Shanghai Banking Corporation, dos médicos, advogados e proprietários de Tsim Sha Tsui, e de instituições como o Clube de Recreio e a Escola Camões, Dias Azedo nunca criticou o êxodo da comunidade para outras paragens, em 1949, no fim da Guerra, ou nas vésperas da transferência de Administração, em 1997, para América, Austrália ou Brasil. Lamentou contudo ter assistido ao desaparecimento de tão vibrante e vital presença no tecido social de Hong Kong. Cassiano Dias Azedo deixou viúva Lucia Heloisa, com três filhos, oito netos e oito bisnetos.

 

Natal “Down Under”

 

Como manda a tradição, as 12 Casas de Macau, sem excepção, celebraram a quadra em animado convívio entre os seus associados. Os programas de festas foram variados, incluindo os habituais serões culturais, troca de presentes e, como não podia deixar de ser, especial destaque para a gastronomia macaense. Em Sydney, na Austrália, a quadra teve um sabor diferente, já que a Casa de Macau recebeu a visita de membros de uma casa irmã: o Clube Lusitano da Califórnia.

 

Eleições em Portugal

 

A Assembleia Geral Eleitoral da Casa de Macau em Portugal elegeu os novos membros dos seus órgãos sociais para o triénio 2006/2008 onde figura, como presidente da Direcção, Álvaro Henrique da Graça d’Andrade. Para presidir à Assembleia Geral foi eleito Rui Gomes do Amaral, coadjuvado por Isabel Machado, vice-presidente, Josefina Ana Placé Estevão, 1o secretário, e João Mendes Calado, 2o Secretário. A vice-presidência da Direcção é assegurada por António Luís Faria Fernandes Santos, Lúcia Capela estará no secretariado e José Andrade na tesouraria.

 

 Lisboa celebra Ano do Cão

 

Celebrando a entrada do Ano do Cão, a Casa de Macau em Portugal organizou o já tradicional almoço no restaurante “Ton Xin”, à beira do Rio Tejo. Cerca de centena e meia de associados, familiares e amigos, reuniram-se em animado convívio onde não faltou um lai-si para cada um dos presentes e um cão de peluche para recordação, oferecidos pela associada Rubye de Senna Fernandes.

ARTIGO