Terça-feira, Junho 2, 2020
Inicio Sociedade Chefe do Executivo visitou a União Europeia

Chefe do Executivo visitou a União Europeia

O Chefe do Executivo regressou do seu périplo europeu convicto de que a posição da RAEM, enquanto plataforma entre a China e a Europa, saiu reforçada. Edmund Ho efectuou, no passado mês de Junho uma visita oficial a Bruxelas, sede da União Europeia (UE), com quem a RAEM mantém uma série de acordos de cooperação, nomeadamente no âmbito do direito, da educação e da protecção ambiental. Em seguida, visitou Portugal, onde já não se deslocava desde 2001.
Em Bruxelas o Chefe do Executivo encontrou-se com o Presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, onde foi manifestada a disponibilidade da RAEM em assistir as empresas dos Estados membros a aceder ao emergente mercado de consumo da grande China. Foi ainda dada especial ênfase aos mecanismos de cooperação no seio da Região do Grande Delta do Rio das Pérolas e exportação de alta tecnologia europeia no âmbito da protecção ambiental e da indústria.
Foi todavia em Portugal que Edmund Ho recebeu a garantia da realização, na RAEM, de um grande evento dedicado à cooperação entre a China e a União Europeia, durante o segundo semestre de 2007, período em que o país assumirá a presidência da UE. O anúncio chegou pelo ministro português da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago. Ainda em Lisboa, Edmund Ho ratificou, com o então ministro dos Negócios Estrangeiros demissionário, Freitas do Amaral, um acordo através do qual a Delegação Económica e Comercial de Macau em Portugal passou a ter mais privilégios diplomáticos.
Durante a sua estada no país, Edmund Ho manteve ainda encontros de trabalho com o Presidente da República, Cavaco Silva – que, na qualidade de primeiro-ministro representou Portugal na assinatura da Declaração Conjunta Sino-Portuguesa em 1987 –, com o primeiro-ministro, José Sócrates, e outras figuras do Executivo, com o presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, e com o embaixador da China em Portugal, Ma Enhan. Da parte de José Sócrates, Edmund Ho recebeu a garantia da continuidade do apoio português à RAEM na área jurídica.
Em Bruxelas, o Chefe do Executivo da RAEM tinha celebrado um acordo a Bélgica para evitar a dupla tributação de rendimentos entre as partes. Para Didier Reynders, ministro das Finanças e vice-primeiro-ministro belga, o acordo representa mais oportunidades para a entrada dos empresários belgas no mercado da China, através de Macau. Paralelamente foi assinado um protocolo entre um consórcio empresarial belga e a Companhia de Engenharia e de Construção da China (Macau) Lda., para a concepção e construção da segunda fase da Estação de Tratamento de Águas Residuais de Coloane.
Ainda em Bruxelas o Chefe do Executivo foi recebido pelo presidente da Delegação do Parlamento Europeu para as Relações com a China, Dirk Sterckx, o vice-presidente do Parlamento Europeu, Alejo Vidal Quadras, o relator dos Assuntos sobre a China junto da Comissão para os Assuntos Externos do Parlamento Europeu, Bastiaan Belder, a embaixadora da República Popular da China na Bélgica, Zhang Qiyue, e pela missão chinesa junto da Comunidade Europeia.
O périplo europeu de Edmundo Ho culminou com uma recepção oferecida pelo Governo da RAEM no Salão Pedro Leitão do Four Seasons Hotel Ritz . O evento juntou mais de duas centenas de pessoas, entre os elementos da delegação oficial, antigos governadores e detentores de outros cargos públicos em Macau, ex-residentes, corpos dirigentes e empresários membros da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa e outras personalidades ligadas ao território.

ARTIGO