Sexta-feira, Junho 5, 2020
Inicio Desporto Felix Rosenqvist vence GP de Macau em Fórmula 3

Felix Rosenqvist vence GP de Macau em Fórmula 3

O nome do sueco de 24 anos junta-se ao do italiano que, em 2010, se tornou o primeiro piloto a vencer por duas vezes consecutivas a “prova rainha” do Grande Prémio de Macau.

Felix Rosenqvist cumpriu as 15 voltas ao circuito da Guia à frente do monegasco Charles Leclerc, que foi segundo, a 1.168 minutos de distância. O pódio completou-se com o britânico Alexander Sims (Dallara Mercedes).

O piloto sueco tinha largado do primeiro lugar da grelha, depois de, no sábado, ter conquistado a ‘pole’ beneficiando de uma penalização que foi imposta ao italiano Antonio Giovinazzi (Dallara Volkswagen) por ter provocado um acidente.

Apesar de a prova ter acabado como começou – com Rosenqvist em primeiro, Leclerc em segundo e Sims em terceiro – foi constante o “sobe e desce”, sobretudo, entre os dois primeiros classificados na corrida, que esteve parada logo no arranque devido a um acidente envolvendo três carros.

Rosenqvist, que esteve pela sexta vez em Macau, foi segundo atrás do português Félix da Costa em 2012.

A Taça Intercontinental da Federação Internacional do Automóvel (FIA) em Fórmula 3 é a “prova rainha” do Grande Prémio de Macau.

 

 

Álvaro Parente conquista sétimo lugar na Taça GT Mundial da FIA

 

O português Álvaro Parente (McLaren) conseguiu o sétimo lugar na primeira Taça GT Mundial da Federação Internacional Automóvel (FIA), que o alemão Maro Engel (Mercedes-Benz) ganhou.

Álvaro Parente havia saído no nono lugar da grelha de partida e logo na primeira volta ao circuito da Guia, do Grande Prémio de Macau, passou para o sexto lugar.

O piloto português fez boa parte da prova nessa posição, mas à nona volta foi ultrapassado e terminou a prova em sétimo, a 22,88 segundos do vencedor.

O outro português, mas que corre com as cores de Macau, André Couto (McLaren), terminou em 11.º lugar, depois de ter saído na 20.º posição da grelha de partida e de não ter concluído a corrida de qualificação de sábado, por problemas no carro.

André Couto terminou um minuto e 32 segundos depois do vencedor.

No pódio da primeira Taça GT Mundial da FIA ficaram, além de Maro Engel, o italiano Edoardo Mortara, a 2,321 segundos do vencedor, e o alemão René Rast, a 2,9 segundos, ambos ao volante de um Audi. Contudo, o italiano viria a perder a segunda posição após ter sido penalizado.

O piloto de 28 anos, segundo a cortar a meta, foi mais tarde julgado por ter antecipado a partida e penalizado em 20 segundos, caindo para a sexta posição.

Com a penalização, René Rast (Audi) subiu do terceiro para o segundo lugar, enquanto Stefan Mücke (Austin), que tinha sido quarto, ascendeu a terceiro, fazendo com o que o pódio ficasse totalmente dominado por alemães, já que Maro Engel (Mercedes-Benz) foi o vencedor.

Com Mortara a cair para sexto lugar, o holandês Ranger Van der Zande (Mercedes) e o piloto de Hong Kong Darryl O’Young (Aston Martin) subiram para quarto e quinto, respetivamente.

A prova previa 18 voltas ao circuito da Guia, mas só 14 foram completadas pelos pilotos, depois de ter sido preciso retirar um carro com problemas do circuito, a corrida ter sido interrompida e a organização ter decidido não haver condições de segurança para ser retomada.

 

 

André Pires termina GP de Motos no 20.º lugar

 

O britânico Peter Hickmann (BMW) ganhou venceu o Grande Prémio de Motos de Macau, numa prova que o português André Pires (Yahama) terminou em 20.º lugar e em que Nuno Caetano (Kawasaki) desistiu.O também português Nuno Caetano, queixou-se de problemas na clavícula na prova de classificação que decorreu no sábado e na qual tinha assegurado o 30.º e último lugar na grelha de partida.

Já André Pires partiu da 23.ª posição da grelha de partida, tendo conseguido subir três lugares na classificação final da 49.ª edição do Grande Prémio de Motos de Macau.

Nos três lugares do pódio ficaram britânicos, com Martin Jessopp (BMW) a conquistar a segunda posição e Michael Rutter (BMW Motard) a ficar em terceiro.

ARTIGO