Segunda-feira, Maio 25, 2020
Inicio Macau Documentário sobre macaenses exibido na Fundação Oriente

Documentário sobre macaenses exibido na Fundação Oriente

Carlos Fraga afirmou que um dos objectivos do documentário foi perceber “como são e quem são” os macaense, assim como documentar o processo de integração e explicar os motivos porque vieram viver para Portugal. “Na minha forma de abordar este tipo de temas, faço-o com o máximo rigor e imparcialidade. Somos assessorados por pessoas que conhecem os assuntos e que me dão informação que depois é digerida e gerida. Não é propriamente um documentário antropológico mas tem uma base científica em virtude do envolvimento das pessoas que já estudaram o assunto”, refere Carlos Fraga, que realizou anteriormente um documentário sobre cidadãos chineses residentes em Portugal.

Tratando-se de um documentário, Carlos Fraga explica que não emite nenhuma opinião ou juízo deixando aos protagonistas a função de fornecer a informação para que depois o espectador faça a própria leitura sobre o assunto sem qualquer “influência externa”.

Mesmo assim, concluiu que os macaenses “não tiveram grandes problemas” de integração na sociedade portuguesa e que vivem maioritariamente na região de Lisboa.

O documentarista refere ainda que se trata de uma comunidade que “não se reúne permanentemente” mas notou que a comida “é muito importante” para os macaenses, sobretudo nos momentos de reunião, quase sempre marcados pelas memórias do passado. “Foi evidente, em várias entrevistas, que os macaenses têm uma grande saudade. Trazem Macau com eles e mesmo os que vivem em Portugal há muito tempo continuam com Macau no pensamento. Alguns deles mantêm a ideia de que ainda vão voltar”, explica o documentarista.

Macau, antigo território chinês sob administração portuguesa é desde o dia 20 de Dezembro de 1999 uma Região Especial Administrativa da República Popular da China, data que pôs fim à presença portuguesa que se prolongou durante quase 500 anos.

A antestreia do documentário, de 57 minutos, decorreu no domingo no auditório do Museu da Fundação Oriente e deve ser depois transmitido pela RTP, tendo sido já emitido pela Teledifusão de Macau (TDM).

Carlos Fraga encontra-se já a realizar um segundo documentário sobre os portugueses que vivem actualmente em Macau: “O outro lado da história”, que já começou a ser produzido.

ARTIGO