Sexta-feira, Dezembro 4, 2020
Inicio Ásia Museu do Oriente realiza curso sobre a presença portuguesa na Ásia

Museu do Oriente realiza curso sobre a presença portuguesa na Ásia

O curso, orientado pelo João Paulo Oliveira e Costa, catedrático da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, autor, entre outras obras, de “Mare Nostrum, em busca de glória e riqueza”, divide-se em oito sessões e termina a 19 de Março.

Segundo o Museu do Oriente, Portugal chegou por via marítima à Índia, “em busca de cristãos e de especiarias”, todavia, “a Ásia revelou-se uma área política, comercial e cultural muito mais vasta e complexa e os portugueses, sob a égide de Afonso de Albuquerque (1453-1515)”, Portugal tornou-se “numa nova potência asiática”. “O comércio da pimenta e da canela e o desejo de encontrar o Preste João eram perseguidos pelos portugueses desde os tempos do infante D. Henrique (1394-1460) e, nos primeiros anos, os oficiais da coroa concentraram-se nesses objectivos”.

As unidades a leccionar são “O Índico à chegada dos portugueses”, “A descoberta do caminho marítimo para a Índia – do infante D. Henrique à expedição de Pedro Álvares Cabral”, “A aprendizagem da Índia (1500-1509)” e “Afonso de Albuquerque e a transformação do Estado da Índia numa entidade asiática (1509-1515)”, “D. Manuel I entre a cruzada à Terra Santa e o fascínio da China (1515-1521)”, “A nova geoestratégia joanina e a disputa das Molucas (1521-1529)”, “O longo Governo de Nuno da Cunha (1529-1538)” e “A vitória sobre os turcos, o advento das missões e a penetração no Extremo Oriente (1538-1557)”.

O curso intitula-se “A construção do Estado da Índia – da viagem de Vasco da Gama à fundação de Macau” e “vai acompanhar o processo que estruturou a construção do Estado da Índia, focando, entre outros, temas fundamentais como o período da governação de Afonso de Albuquerque (1509–1515) ou o advento das missões e penetração no Extremo Oriente de meados do século XVI”, explica o Museu em comunicado.

As naus portuguesas, capitaneadas por Vasco da Gama, chegaram à Índia em Maio de 1498. Kappakadavu, próximo de Calecute, no actual Estado indiano de Kerala, foi o primeiro porto alcançado pela frota portuguesa.

ARTIGO