Quarta-feira, Dezembro 2, 2020
Inicio China Mais de 40 países, incluindo lusófonos, participam em fórum sobre investimento em...

Mais de 40 países, incluindo lusófonos, participam em fórum sobre investimento em Macau

O “sucesso” do fórum internacional “marcou o início de uma nova fase para a iniciativa, no que se refere à sua plena implementação”, afirmou, em conferência de imprensa, o presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM), entidade organizadora.

Jackson Chang destacou que o Fórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infra-estruturas (IIICF, sigla em inglês) “terá um significado mais prático”.

O fórum vai contar com 55 quadros de nível ministerial de 43 países e regiões, incluindo 12 de Estados abrangidos pela iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, e oito dos países de língua portuguesa, indicou a organização.

No fórum, que visa “proporcionar uma plataforma diversificada e inovadora de cooperação”, Portugal vai fazer-se representar pelos secretários de Estado da Indústria e da Internacionalização, João Vasconcelos e Jorge Oliveira, respectivamente.

Jorge Oliveira será um dos oradores de um seminário sobre a capacidade industrial e a cooperação financeira entre a China e os países de língua portuguesa, ao lado designadamente do ministro da Energia e Indústria da Guiné-Bissau, Florentino Mendes Pereira, e do chefe da divisão de investimentos do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Brasil, Carlos Ribeiro Santana.

Na parte da área financeira, participam ainda a secretária de Estado do Tesouro da Guiné-Bissau, Felicidade Abelha, o director do Património do Estado de São Tomé e Príncipe, António Aguiar, e o sub-director do Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais de Portugal, Luís Saramago.

O destaque vai a iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota” – versão simplificada de “Faixa Económica da Rota da Seda e da Rota Marítima da Seda para o Século XXI” – sobretudo devido ao recente impulso do projecto de investimento em infra-estruturas liderado pela China.

Este mês, durante o fórum internacional sobre as novas rotas da seda – que juntou líderes de três dezenas de países, em Pequim –, o Presidente da China, Xi Jinping, anunciou milhares de milhões de dólares para projectos que integrem o projecto, que o líder chinês apresentou, em 2013, durante uma visita à Ásia Central.

A vice-presidente da Associação dos Construtores Civis Internacionais da China, que também organiza o evento, anunciou que um dos principais destaques desta edição do fórum vai ser o lançamento do “Índice de Desenvolvimento de Infra-estruturas na Estratégia ‘Uma Faixa, Uma Rota” e de um relatório.

Esse relatório, baseado “principalmente em estudos aprofundados e avaliação sistemática” da “actual situação, tendências de desenvolvimento, oportunidades e riscos”, vai incluir “análises e interpretações” relativas ao “desenvolvimento de infra-estruturas nos oito países de língua portuguesa”, afirmou Yu Xiaohong, em conferência de imprensa.

O fórum espera a participação de “mais de 1.4000 quadros superiores de governos e elites do mundo empresarial e da área académica provenientes de mais de 60 países e regiões”.

ARTIGO