Domingo, Maio 16, 2021
Inicio Átrio

Átrio

Guardiã da cidade e da tradição

Viajante, amante da Europa e da tradição. Assim se descreve Eva Mok, a jovem de Macau que largou há sete anos um emprego administrativo para se lançar na fotografia. Na primeira exposição individual da artista, que inaugurou em Agosto no Albergue da Santa Casa da Misericórdia, estão expostas 40 imagens de Macau, espaço em transformação, que Eva quer documentar

“O que nos deu o direito de sermos donos de tudo?”

Um mundo sem presença humana. Existe apenas o que resta de uma vida de abundância. Movida pela emergência de reflectir sobre um mundo em crise, a jovem de Macau afasta-se assim da sua primeira série “The Squares”

Desafiar os “phubbers” com música e dança

Canta, organiza eventos e é fundadora de uma associação que dá voz à nova geração de mulheres de Macau. Cherrie Leong quer ser um exemplo. “Quero ser uma mulher inspiradora”, diz à MACAU, que foi assistir ao “Flash Mob - Phubber Drama”, último projecto desenvolvido pela jovem, que desafiou a população a trocar o telemóvel pela música e pela dança

A artista que precisa do público para completar uma obra

Para Kamyi uma obra de arte completa-se com a interacção do público. “Quero que as pessoas tenham a capacidade de alterar a natureza da minha arte”, diz à MACAU a jovem artista, que encontrou na tecnologia de ponta uma forma de reflectir sobre o mundo

A nossa condição

A forma como a tecnologia influencia a informação, o tempo e a nossa identidade é o principal objecto de estudo da jovem artista de Macau, Wong Weng Io

Curvas da vida

Foi a música clássica que a levou da China para Portugal. Fê-la viajar, crescer, conhecer o marido e até aprender português. Hoje Hong Jian vê o violoncelo como uma extensão de si, mas a verdade é que ler pautas era uma consequência previsível na sua vida. Olhando para trás, adivinha que não podia ter sido de outra maneira