Sexta-feira, Outubro 23, 2020
Inicio Cooperação

Cooperação

RAEM/20 anos | Fórum de Macau, a plataforma consolidada numa nova casa

É um dos grandes projectos pensados pelo Governo Central para Macau. O Fórum de Macau foi criado em 2003 e, depois de inúmeras conferências ministeriais, começa cada vez mais a estabelecer-se como uma importante entidade que faz a ponte comercial entre a China e os países de língua portuguesa. Depois de, em 2017, o Fundo de Cooperação e Desenvolvimento de Pequim ter sido transferido para a RAEM, o Fórum de Macau prepara-se para ter uma “casa” construída de raiz. No horizonte, estão os desafios da Grande Baía e da iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”

Líder cessante de Macau afirma que apoio da China vai aprofundar cooperação regional

O líder de Macau afirmou hoje que o apoio da China vai "demonstrar o empenho para aprofundar a cooperação regional e integrar" o território "na conjuntura do desenvolvimento nacional".

São Tomé e Príncipe e China querem apostar na energia limpa e infra-estruturas

A embaixadora de São Tomé e Príncipe em Pequim considerou hoje, em Macau, que as "energias limpas" e a "edificação de infra-estruturas" são áreas em estudo para desenvolver com a China.

China oferece satélite a Macau pelos 20 anos da região, lançamento previsto para 2020

Macau vai lançar no próximo ano o seu primeiro satélite científico, um presente do Governo chinês pelo 20.º aniversário da região administrativa especial.

A experiência chinesa e o potencial brasileiro

Mais de 250 empresários, diplomatas e académicos juntaram-se em São Paulo para debater as oportunidades para o Brasil de uma parceria estratégica com a China, durante a Conferência Anual do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC). Na ocasião, o vice-presidente brasileiro, Hamilton Mourão, ressaltou que o país sul-americano quer diversificar as relações com a China, enquanto o embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, apontou que Pequim está disposto a fazer muito mais para aumentar as trocas comerciais entre os dois gigantes

Mais força financeira

Macau mostrou mais uma vez que quer ter um papel relevante na facilitação das relações comerciais entre a China e os países de língua portuguesa. Espera-se que a RAEM reforce o seu papel de plataforma comercial com o novo acordo entre os bancos locais e os bancos de língua portuguesa

Quando a lusofonia abre portas

O Governo Central apostou em Macau como plataforma para promover as terapêuticas tradicionais chinesas junto da União Europeia e dos países de língua portuguesa e, três anos depois, os resultados estão à vista. Portugal foi o primeiro país europeu a regulamentar a Medicina Tradicional Chinesa, enquanto Moçambique e Cabo Verde têm estado na linha da frente da internacionalização desta prática milenar

Mais capacitação e maior produção para os agricultores

Foi em 2006, durante o segundo encontro do Fórum de Cooperação África-China (FOCAC), que o então Presidente Hu Jintao anunciou a criação de 10 centros de demonstração de tecnologia agrícola em países africanos. Cinco anos depois nascia um dos primeiros empreendimentos do género, localizado na província de Maputo, em Moçambique. Hoje mais de 3000 produtores moçambicanos já receberam formação técnica e, segundo dados da ONU, o projecto ajudou a aumentar a produção e os rendimentos de pequenos agricultores do país

Prosperidade partilhada

Vários Chefes de Estado estiveram na capital chinesa para discutir a iniciativa “Faixa e Rota”, que envolve um plano global de desenvolvimento de infraestruturas

“Não é impossível alcançar o sonho chinês”

O empresário e deputado à Assembleia Popular Nacional Lao Ngai Leong sublinhou, numa palestra na Universidade de Macau, os desafios que Macau terá face à participação na iniciativa “Faixa e Rota” e no projecto da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau

“Queremos ser uma plataforma da China”

A presidente da Cabo Verde TradeInvest aposta na captação de um novo tipo de investimento privado chinês. Macau tem um papel especial, sendo complementar à posição de Cabo Verde, diz Ana Lima Barber

A “Montanha de Buda” e a cultura Lingnan

Foshan foi um dos primeiros portos comerciais da história da China e uma das primeiras bases de exportação desde a reforma e abertura da República Popular da China. O desenvolvimento da cidade foi aprofundado e ampliado graças à sua participação na cooperação regional, nomeadamente com a construção da zona económica de Cantão, Foshan e Zhaoqing, com as fortes relações estabelecidas com Hong Kong e Macau e com as cidades do Pan-Delta do Rio das Pérolas