Terça-feira, Junho 2, 2020
Inicio Macau

Macau

Aprofundar a cooperação

Thomas Roe é claro quanto às prioridades da União Europeia para a cooperação com Macau. No futuro, Bruxelas pretende continuar a desenvolver projectos na área jurídica e criar novos mecanismos de diálogo e intercâmbio em áreas como o ambiente, energias alternativas, ligações entre instituições académicas e forças da sociedade civil

Porta para o conhecimento mútuo

Mais de doze anos depois da sua criação, o presidente do Instituto de Estudos Europeus considera que a instituição tem contribuído de forma relevante para o conhecimento mútuo entre as duas partes. “É importante que haja uma comunidade de conhecimento que possa reforçar a confiança e melhorar a comunicação entre a China e a Europa”, sublinha Sales Marques

Desde o início da diáspora

Foi a primeira Casa de Macau criada no exterior, embora seja e tenha sido muito mais que isso. A presença da comunidade portuguesa e macaense em Hong Kong tem origens desde o início da colonização britânica na sequência da Guerra do Ópio. Tudo começou em 1841, quando vários portugueses de Macau rumaram a Hong Kong para trabalhar na recém-criada administração pública colonial

Metro ligeiro em 2011

A Padeirinha da Sam Ho

São frágeis como as folhas de Outono mas caem na barriga como flocos de neve. Doces ou salgadas, as panquecas da senhora Cho sabem tão bem aos portugueses como aos chineses. Há mais de meio século coziam no coração de São Domingos, famosa praça de Macau. Muito mudou na Padaria Sam Ho desde o passeio até ao recato da Rua da Felicidade. Desse tempo, só a tradição das velhas receitas restou

A grande festa

A tomada de posse da Confraria da Gastronomia e o impulso à Candidatura do Patuá – antigo dialecto de Macau – à lista do Património Intangível da Humanidade da UNESCO foram os pontos altos do VI Encontro das Comunidades Macaenses, que decorreu entre 25 de Novembro e 2 de Dezembro

De Macau para o mundo

Entrar num avião e voar directamente para destinos noutros continentes é ainda um sonho para os passageiros do Aeroporto Internacional de Macau. Ainda assim, é vasta a lista de destinos na região Ásia-Pacífico. E a partir daí, tudo é possível!

Um grande jardim no meio dos casinos

São apenas oito anos de vida, mas na sua história brilham os séculos de experiências artísticas de Macau. Ao mesmo tempo que a cidade se divide entre o jogo e a cultura, o Museu de Arte (MAM) baralha e dá as levando pela primeira vez obras de Macau até à Bienal de Veneza. “Queremos ser um grande jardim no meio dos casinos", garante Ung Vai Meng, que assume o comando do museu desde a primeira hora

Leituras para todos os gostos

Era uma vez… um território onde era escassa a oferta de livros em línguas europeias. Esses tempos, porém, podem ter os dias contados com o aparecimento, recente e quase simultâneo, de novas livrarias e secções com publicações em línguas portuguesa e inglesa, que se juntam às já existentes. Um reflexo da sociedade local, dado o cada vez maior número de residentes estrangeiros e consequente maior procura de livros. A história de Macau, pelo menos no que se refere à leitura, parece querer caminhar para um final feliz

Visitas Indesejadas

Chegam por norma entre. Junho e Setembro. São visitantes que se aproximam de Macau todos os anos

O Controlador

Tem a missão de controlar o que se passa nos casinos de Macau. A equipa que Manuel Neves dirige recorre agora às novas tecnologias para vigiar as apostas de muitos milhões que se fazem diariamente nas salas de jogo da Região Administrativa Especial de Macau

Noticiario especial