Terça-feira, Agosto 11, 2020
Inicio Tags RM 57

Tag: RM 57

Cartaz :: Agosto e Setembro de 2017

Espectáculos e exposições em Macau, Agosto e Setembro de 2017

Festa das Raparigas Solteiras ou das Sete Irmãs (七夕節) 

O clássico dia dos namorados chinês, o duplo sete como também é designado por ocorrer no sétimo dia da sétima Lua, calha neste ano no dia 28 de Agosto do calendário gregoriano. O Festival Qixi (七夕), ou Qiqiao (乞巧) em mandarim, nasceu da lendária história de amor entre Niu Lang e Zhinu, conhecida pela história do “pastor de vacas e a menina tecedeira” ‎ (牛郎织女, 牛郎織女) filha do Imperador de Jade.

Telas que questionam a realidade virtual

O artista plástico Sylviye Lei, mais recente vencedor do Prémio Fundação Oriente/Artes Plásticas, inaugurou em Junho a exposição “Sequência Dimensional”, na galeria Arte Periférica, em Lisboa. A MACAU esteve à conversa com o artista que decidiu reflectir sobre o espaço virtual que atravessa o nosso quotidiano.

Viagem aos tempos áureos do comércio pelos mares

O Nanhai n.º 1 é o expoente máximo da dimensão e importância da Rota Marítima da Seda. Os seus destroços foram descobertos na parte ocidental da foz do Rio das Pérolas, considerado um ponto de partida do percurso marítimo que outrora lançou as bases do comércio global. No seu interior ainda constavam entre 60 mil a 80 mil peças de cerâmica chinesa que seguiam para vários portos na Índia e no Golfo Pérsico. Este imponente junco chinês pode ser hoje visitado na Ilha de Hailing, na Província de Guangdong, onde está localizado o Museu da Rota Marítima da Seda, que a MACAU foi visitar.

Uma nova casa para os livros

Os sete edifícios que deram lugar à Biblioteca do Patane, no Porto Interior, foram em tempos casas-loja, estruturas que combinavam a actividade comercial e habitacional. Hoje preservam ainda uma parte importante dessa história.

População marítima | Entre a terra e o mar

No Porto Interior, existe uma família de pescadores que experimentou viver em terra, mas acabou por voltar ao barco; um homem que passa mais de 200 dias em alto-mar a pescar camarão; e um casal que vendeu a embarcação, comprou um apartamento e procura agora o mar em passeios matinais. A pesca foi uma importante actividade económica em Macau. Hoje é um sector sem futuro e grande parte da população marítima foi forçada a ir para terra. Houve, porém, quem se mantivesse ancorado ao cais.

Famílias macaenses | O retrato de uma comunidade no tempo

Jorge Forjaz desenhou uma árvore que pensava ter dado todos os frutos há 20 anos. Mas as famílias macaenses foram como um novelo que se desenrolava à medida que puxava mais um fio. Uma segunda edição da obra, revista e actualizada, nasceu, oferecendo um “retrato refrescado” de quase cinco centenas de famílias desde o século XIX até aos nossos dias

Como a língua chinesa está a conquistar o mundo lusófono

A dimensão universal alcançada pela China, motivada por razões de foro económico e comercial, despertou o interesse do mundo para a aprendizagem do mandarim. No universo de língua portuguesa já abriram 17 institutos Confúcio, cuja missão principal é o ensino do idioma chinês. A MACAU falou com Portugal, Brasil, Angola e Cabo Verde. A Confúcio deve-se também uma aproximação cultural entre estes parceiros comerciais.

Entrevista | Uma parceria saudável

Em exclusivo à MACAU, Nazira Abdula, ministra da Saúde de Moçambique, fala da parceria que aproxima dois países e duas culturas distantes, mas unidas cada vez mais pela cooperação conjunta em várias áreas. E a saúde é uma das grandes apostas de ambos os governos.

Moçambique | Saúde ancestral com um bem presente

Graças a um acordo de cooperação entre Moçambique e o Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong e Macau, as técnicas milenares de cuidado de saúde são hoje um conhecimento novo para centenas de técnicos moçambicanos que as vão passar a aplicar em milhares de pacientes, por todo o Moçambique.